Visit http://www.esabna.com/ for more information about our products.

Qual é a vida útil de uma válvula corta fogo?

Print Print

Uma das perguntas mais frequentes no meio oxicombustível é: Qual a durabilidade de uma válvula corta fogo? Esta pergunta não possui uma resposta, mas várias considerações podem ser feitas sobre ela.

Por se tratar de um mecanismo de contenção ao retorno de chama, no caso de poucos eventos de retrocessos no sistema a durabilidade da válvula se estende. Ao contrário, se o sistema sofre retrocessos com frequência a durabilidade da válvula diminui. A intensidade e o tipo de gás do retrocesso também influencia, pois o volume retido é diretamente proporcional ao volume de fuligem gerada no interior da válvula após o retrocesso.

Entretanto, não se pode afirmar que caso uma válvula nunca seja submetida a um retrocesso sua vida útil será eterna. As válvulas utilizam um mecanismo de retenção tipo filtro poroso. Mesmo em uma utilização normal sem retrocessos estes filtros vão retendo partículas e impurezas oriundas dos cilindros ou das redes canalizadas de gás.

Quando devemos inspecionar as válvulas?

•    Inspeção de vazamentos: Toda vez em que a conexão entre a válvula e outros equipamentos for trocada.
•    Teste de retenção: Aplicar pressão ao contrário de 1,5 bar. Não deverá haver vazamento na entrada da válvula.
•    Inspeção de obstrução: Deve ser feita com dispositivo apropriado. A uma pressão de entrada p1, o “drop”(∆p) não deverá ser maior que 15% de p1, onde ∆p=p1-p2, p2 é a pressão medida na saída da válvula. Deve ser feito a cada 6 meses ou após um grande retrocesso.
•    Teste: Deve ser feito em dispositivo apropriado. Uma aplicação de retrocesso induzido na entrada da válvula, a mesma deve resistir sem passagem de chama a um teste com mistura de acetileno e oxigênio. Deve ser feito a cada 6 meses ou após um grande retrocesso.

Caso a válvula não seja aprovada em algum dos testes deverá ser substituída.

O importante é lembrar-se de dois pontos:

1.    Retrocessos não são situações normais em um sistema oxicombustivel. Caso estejam ocorrendo com frequência existe um problema que deve ser combatido.
2.    Jamais opere ou participe de operações sem a proteção de válvulas corta fogo na saída dos equipamentos de controle e na entrada dos equipamentos de corte, solda ou aquecimento.


FIQUE ATENTO À NORMA REGULAMENTADORA, DO MINISTÉRIO DO TRABALHO


* NR 18.11.6: As mangueiras devem possuir mecanismos contra o retrocesso das chamas na saída do cilindro e chegada do maçarico.



VCFVCFT